Stock Car

Em 1979, no autódromo de Tarumã, em Viamão-RS, nasceu a Stock Car. A competição, criada pela Associação Brasileira de Revendedores Chevrolet, teve dez carros na pista em sua primeira prova, disputada no dia 22 de abril. Affonso Giaffone, da equipe Pão de Açúcar/Telefunken, venceu as duas baterias, cada uma com 32 voltas. O piloto guiava um Opala 250 S. Os carros mantinham praticamente a mesma concepção mecânica dos veículos de passeio e apenas eram retirados os revestimentos internos.

Nos anos 1980, a categoria passou por importantes evoluções. A preparação dos motores melhorou a velocidade final e itens de segurança passaram a ser agregados aos carros. Foi um período também em que a Stock tentou se internacionalizar, correndo em Portugal, em 1982, mas foi no Brasil que ela caiu nas graças do público. Em 1983, a média de público se aproximou das 50 mil pessoas. Mesmo assim, a General Motors, em 1987, retirou o apoio à categoria. Nada, porém, que impedisse os Opalões de ir para a pista.

A partir de 1989, a Stock Car viveu a era Ingo Hoffmann. O piloto conquistou seis títulos seguidos depois de uma frustrada tentativa de correr na Fórmula 1, a bordo de um Copersucar. Ao todo, até o final dos anos 1990, o “Alemão” ganhou oito títulos - sem contar que já havia sido campeão em 1985. Apenas Paulo Gomes, em 1995, e Chico Serra, em 1999, interromperam a sequência de Ingo Hoffmann.

De 2000 em diante, a Stock Car passa a se inspirar cada vez mais na Nascar - principal competição de carros de turismo do mundo - e aposenta os Opalões para competir com equipamentos vestidos com bolhas que simulam o Vectra. Em 2001, a Vicar passa a gerenciar a competição, dando a ela uma estrutura de marketing que não existia. A categoria também assiste ao fim da era dos Dinossauros, com Ingo Hoffmann e Chico Serra deixando de ganhar títulos e se aproximando da aposentadoria.

Em 2004, nova mudança no modelo de carro faz sair a bolha do Vectra para entrar a do Astra. No mesmo ano surge uma nova geração de pilotos liderada por Giulliano Losacco e Cacá Bueno. A década também foi marcada pela entrada da Peugeot na categoria, quebrando a hegemonia da Chevrolet.

No início dos anos 2010, o sucesso da Stock Car nos autódromos e a exposição na TV passaram a atrair vários pilotos com passagem pela Fórmula 1. Entre eles, Rubens Barrichello. O competidor com maior número de GPs na F1 (323) venceu o campeonato de 2014. Em 2015, o campeão foi Marcos Gomes, filho do tetracampeão Paulo Gomes, que ganhou o primeiro título da Stock Car. Em 2016, foi a vez de Felipe Fraga também conquistar o título inédito, tornando-se o campeão mais jovem da categoria, com 21 anos.

Campeões
1979 - Paulo Gomes (Coca-Cola/Polwax)
1980 - Ingo Hoffmann (Johnson)
1981 - Affonso Giaffone (Giaffone Motorsport)
1982 - Alencar Jr. (Jobi)
1983 - Paulo Gomes (Coca-Cola/Polwax)
1984 - Paulo Campos (Metalpó)
1985 - Ingo Hoffmann (Irmãos Giustino)
1986 - Marcos Gracia (Havoline-Texaco)
1987 - Zeca Giaffone (Refricentro/Blindex/Losacco)
1988 - Fábio Sotto Mayor (HG Rodão)
1989 - Ingo Hoffmann (Teba/Cofap)
1990 - Ingo Hoffmann (Teba/Arteb)
1991 - Ingo Hoffmann (Teba/Arteb)
1992 - Ingo Hoffmann (Castrol/Giombelli)
1993 - Ingo Hoffmann (Castrol/Giombelli)
1994 - Ingo Hoffmann (Castrol)
1995 - Paulo Gomes (Freios Vargas)
1996 - Ingo Hoffmann (Castrol)
1997 - Ingo Hofmann (Castrol)
1998 - Ingo Hoffmann (Castrol)
1999 - Chico Serra (Havoline-Texaco)
2000 - Chico Serra (Havoline-Texaco)
2001 - Chico Serra (Havoline-Texaco)
2002 - Ingo Hoffmann (Filipaper)
2003 - David Muffato (Repsol-Boettger)
2004 - Giuliano Losacco (ItuPetro)
2005 - Giuliano Losacco (Medley/WA Mattheis)
2006 - Cacá Bueno (Eurofarma RC)
2007 - Cacá Bueno (Eurofarma RC)
2008 - Ricardo Maurício (Medley/WA Mattheis)
2009 - Cacá Bueno (Red Bull)
2010 - Max Wilson (Eurofarma RC)
2011 - Cacá Bueno (Red Bull)
2012 - Cacá Bueno (Red Bull)
2013 - Ricardo Maurício (Eurofarma)
2014 - Rubens Barrichello (Full Time)
2015 - Marcos Gomes (Voxx Racing)
2016- Felipe Fraga (Cimed Racing)

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade