Fórmula 3 Brasil

  • Crédito: Divulgação/Toyota Racing

    Rodrigo Baptista: treinado por Sergio Jimenez, ele vai correr na Europa.

Rodrigo Baptista pronto para a Europa

Piloto ganha experiência na Toyota Racing Series e agora busca equipe no Velho Continente
Por: Redação - 15/02/2016 16:07:45

Foram 15 corridas em cinco finais de semana seguidos na Nova Zelândia, para apontar o britânico Lando Norris como campeão da Toyota Racing Series. O Brasil competiu com três pilotos: Pedro Piquet, que agora vai correr na F3 Europeia, e os primos Rodrigo e Bruno Baptista.

No caso de Rodrigo Baptista, ele volta ainda mais experiente e competitivo. "Essas corridas foram muito produtivas. Consegui aprender muito em todos os sentidos: acertar o carro, freada, aceleração e analisar e interpretar os gráficos de desempenho do carro. Esse era o meu objetivo de correr aqui. Tudo isso que aprendi vou usar esse ano lá na Europa", comentou o piloto, que negocia para competir no Velho Continente.

Em 2015, Rodrigo Baptista, 19 anos, correu de F3 Brasil e de Copa Petrobras de Marcas. O piloto tem como coach Sergio Jimenez, que compete na Stock Car. "O Rodrigo evoluiu bastante desde o primeiro treino da primeira corrida até a prova final. Ele começou tomando 1s4 do ponteiro e terminou com apenas 0s3 de desvantagem por volta. Ele foi entendendo e aprendendo, o que foi o mais importante", elogiou Jimenez, referindo-se ao desempenho de Baptista na Toyota Racing.

A competição corrida em circuitos da Nova Zelândia foi disputada por 20 pilotos de 14 países. Rodrigo Baptista terminou o campeonato na 16ª colocação. Seu primo, Bruno, foi o 11º. O outro brasileiro, Pedro Piquet, obteve a 5ª colocação.

Confira a classificação final da Toyota Racing Series
1. Lando Norris (Inglaterra), 924 pontos
2. Jehan Daruvala (Índia), 792
3. Brendon Leitch (Nova Zelândia), 757
4. Ferdinand Habsburg (Áustria), 727
5. Pedro Piquet (Brasil), 712
6. Guanyu Zhou (China), 687
7. Artem Markelov (Rússia), 630
8. James Munro (Nova Zelândia), 621
9. Taylor Cockerton (Nova Zelândia), 549
10. Devlin DeFrancesco (Canadá), 465
11. Bruno Baptista (Brasil), 438
12. Antoni Ptak (Polônia), 426
13. Kami Laliberte (Canadá), 386
14. William Owen (EUA), 357
15. Timothe Buret (França), 349
16. Rodrigo Baptista (Brasil), 286
17. Theo Bean (EUA), 252
18. Nicolas Dapero (Argentina), 238
19. Julian Hanses (Alemanha), 226
20. Thomas Randle (Austrália), 89

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *