Fórmula 1

  • Crédito: Mercedes-AMG F1

    Lewis Hamilton pode se tornar o piloto com o maior número de pole-positions.

Temporada quebra-recordes

A partir do GP da Austrália, no próximo domingo, pilotos e equipes buscam marcas históricas
Por: Redação - 20/03/2017 08:22:45
316 visualizações

Domingo, quando for dada a largada do GP da Austrália, vários recordes da Fórmula 1 estarão em jogo, conforme levantame to de jornal italiano La Gazzetta dello Sport. O britânico Lewis Hamilton busca alguns deles. O tricampeão, com 61 poles, pode terminar a temporada 2017 superando Ayrton Senna (65) e Michael Schumacher (68).

Lewis Hamilton também pode se tornar o piloto britânico com o maior número de título. Hoje, ele está empatado com o escocês Jackie Stewart, com 3 títulos. Se obtiver o tetrcampeonato, supera também Jackie Brabham, Niki Lauda, Nelson Piquet e Ayrton Senna.

Outro recorde em jogo é o de piloto mais jovem a obter uma pole. O mais cotado a quebrar essa marca é o holandês Max Verstappen, da Red Bull. Com 19 anos, ele pode superar Sebastian Vettel, que conseguiu sua primeira pole com 21anos, 2 meses e 11 dias. Em outra hipótese, em 2017 Verstappen pode se tornar o mais jovem piloto a se tornar campeão da F1.

Outros que podem se tornar o piloto mais jovem a conseguir uma pole são Esteban Ocon, da Force India, que tem 20 anos, e Lance Stroll, da Williams, com 19 anos. Stroll, caso venha a vencer um GP, se tornará também o mais jovem, superando o recorde de Max Verstappen, que ganhou o GP de Barcelona, em 2016, com 18 anos, 7 meses e 15 dias.

Domingo, Daniel Ricciardo, da Red Bull, persegue a marca de ser o primeiro australiano a vencer um GP da Austrália. Já Kimi Raikkonen, da Ferrari, tenta pôr fim ao mais longo jejum de uma pole. Ele não larga no lugar de honra do grid há oito anos, oito meses e 27 dias.

O alemão Nico Hulkenberg, agora na Renault, foge de um recorde negativo. Ele está a 115 provas sem subir no pódio. O recordista é Adrian Sutil, com 128 GPs.

Sob o ponto de vista das equipes, a Mercedes busca dois recordes: tornar-se a que mais colocou um de seus pilotos na primeira fila. Com a dupla Hamilton e Rosberg, a escuderia repetiu essa marca 27 vezes. A recordista é a Williams, com 35, entre 1992 e 1994.

A Mercedes também busca quebrar um recorde da Ferrari, que na era Schumacher-Barrichello conseguiu cinco dobradinhas seguidas no pódio. Depois de terminar as últimas três corridas de 2016 com Hamilton e Rosberg na frente de todos, a Mercedes – agora com Valtteri Bottas – tenta reescrever outra página.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade