Fórmula 1

  • Crédito: Formula 1

    Sebastian Vettel no acidente do GP de Cingapura de 2017: se a cena se repetir, título já era.

Meu maior inimigo sou eu, diz Vettel

Alemão da Ferrari sabe que sua cota de erros na temporada 2018 estão esgotada, caso queira ser campe
Por: Redação - 13/09/2018 16:16:05
1.179 visualizações

Sebastian Vettel chega em Cingapura proibido de errar. Os 30 pontos que o separam de Lewis Hamilton (256 a 226) praticamente obrigam que ele vença a corrida de domingo, às 9h (horário de Brasília). O piloto sabe disso e nesta quinta-feira, durante a coletiva de pilotos, admitiu que não pode mais cometer falhas como a que o tirou da prova em Hockeinheim, no GP da Alemanha, e em Monza, no GP da Itália.

Vettel admitiu que seu carro é bom e que cabe a ele tirar o melhor do Ferrari SF71H. Também reconheceu que Lewis Hamilton não é o inimigo a ser batido. No seu entender, seu maior inimigo é ele mesmo. “Eu acho que é bastante simples para mim. O meu maior inimigo sou eu. Temos um ótimo carro e temos todas as chances de fazer isso do nosso jeito. Obviamente, Lewis é o líder no momento, mas acho que temos todas as chances”, avalia.

Vettel agora volta sua atenção para Cingapura, onde é o piloto que mais venceu, com quatro triunfos. O alemão da Ferrari também tem o recorde de poles no circuito, largando quatro vezes da posição de honra. Só o que ele não deseja é uma cena semelhante á de 2017, quando largou na frente, mas acabou se envolvendo em um acidente que nasceu da batida entre Kimi Raikkonen e Max Verstappen. O vencedor foi Lewis Hamilton.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade