Fórmula 1

  • Crédito: Mattias Nutt / World Economic Forum

    Rosberg, em Davos, falou sobre o futuro da F1.

Rosberg: "F1 terá que mudar"

Campeão de 2016, alemão acredita que futuro da categoria serea o carro elétrico
Por: Redação - 25/01/2019 12:06:48

O campeão de F1 2016, o alemão Nico Rosberg, que abandonou a categoria e as competições logo após a sua conquista, tem estado muito ativo nos bastidores. Depois de uma primeira fase em que praticamente não se ouviu falar de dele, o alemão tem estado cada vez mais presente nas redes sociais, com o seu Vlog, e mais recentemente como investidor da Fórmula E, tornando-se em um dos grandes defensores dos veículos elétricos.

O ex-piloto esteve em Davos, na Suíça, no fórum econômico mundial, e expressou novamente a sua crença nos carros elétricos, afirmando que essa será a direção que a F1 terá de seguir, inevitavelmente:

“Quando eu era piloto de F1, estava completamente focado na minha tarefa e quando saí, tive de entender que oportunidades havia no mundo. Trago uma abordagem mais imediata e acredito que pode ser benéfica, porque a F1 é muito rápida, até na tomada de decisão. Há tanta conversa, na Fórmula E, mas pouca ação às vezes. Isso é algo que aprendi na F1 e que posso trazer para esta fantástica categoria. Se cada vez mais se vendem carros elétricos, ou carros movidos a hidrogénio, a Fórmula 1  não pode usar motores a gasolina, isso não faz sentido. Eles terão que mudar, acredito. Há dois anos atrás, todos torciam o nariz aos elétricos e agora até alguns dos mais loucos "petrolheads" já estão abrindo a cabeça”.

Sobre sentir saudades da F1, o alemão afirmous que nnao sente falta da categoria:

“Não sinto falta. Sair no auge, com o título, para mim, pessoalmente, é foi incrível. Isso só vai me levar mais longe, talvez até pelo resto da minha vida".

Depois da McLaren ter mostrado a sua visão da F1 do futuro, que passa também por monolugares 100% eléctricos, Rosberg também diz que o futuro do grande circo tem de ser diferente. É provável que os responsáveis da F1 tenham entendido isso também e que as próximas alterações possam ser uma mudança de rumo para a F1. A grande dúvida será o conceito base, que terá de dar algo diferente da Fórmula E que começa a ganhar uma base sólida para o futuro. A F1 terá de reinventar-se de forma a manter os fãs atuais, dando um passo em uma nova direção. Não será um caminho fácil, mas talvez seja inevitável, olhando para a recente evolução do mundo em que vivemos.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade