+ Notícias

  • Crédito: NBB

    Flamengo supera o time norte-americano e está na grande final.

Flamengo na final!

Flamengo vence o Austin Spurs e mantém o sonho do bicampeonato da Copa Intercontinental
Por: Redação e assessorias/NBB - 16/02/2019 00:44:58

O sonho do bicampeonato da Copa Intercontinental está mais vivo do que nunca para o Flamengo. Com atuação imponente desde o primeiro quarto, o time do técnico Gustavo De Conti dominou o Austin Spurs, atual campeão da G-League (liga de desenvolvimento da NBA), e venceu a partida semifinal do torneio mundial, por 90 a 58.

Foi um verdadeiro show do Flamengo. Além do grande desempenho defensivo, a equipe rubro-negra soube trabalhar a bola de maneira perfeita, o que resultou em um incrível aproveitamento nas bolas de 3. Foram 16 acertos em 29 tentativas (55,17% de aproveitamento) e uma atuação de gala para os comandados de Gustavo De Conti.

Para sair de quadra vencedor, o Flamengo contou com desempenho magistral da dupla Franco Balbi e Marquinhos. O armador argentino foi autor de 19 pontos (5/8 nas bolas de 3 pontos), todos eles no primeiro tempo, e o ala de 2,07m de altura registrou 17 pontos (3/7 nos arremessos de quadra), sendo nove deles só no terceiro período.

Com o triunfo na semi, o rubro-negro carioca lutará pelo bicampeonato da Copa Intercontinental neste domingo (17/02), contra o AEK Atenas (GRE), que venceu o San Lorenzo (ARG) na outra semifinal, por 86 a 64. O duelo será na Arena Carioca 1, às 18 horas, com transmissão ao vivo pelo Facebook do NBB.

Pelo lado do Austin Spurs, somente um atleta pontuou em dígitos duplos: o ala Josh Huestis, que marcou dez pontos. Atrás dele, o experiente DeJuan Blair foi autor de nove pontos, e o ala Richard Bader e o pivô nigeriano Amida Brimah deixaram a quadra com oito pontos cada.

“Nos preparamos bastante para essa partida. Sabíamos que eles vinham mais para um jogo de 1×1 no ataque, sem muita substância tática. Preparamos nossa defesa para isso, analisamos as características de cada um para defender os arremessadores e deixar quem tem menos aproveitamento com a bola. Deu certo e felizmente saímos com a vitória”, disse o técnico do Flamengo, Gustavo De Conti.

O primeiro tempo teve nome e sobrenome: Franco Balbi. Depois de ver o Austin Spurs iniciar a partida com ritmo altíssimo e abrir 11 a 2, o argentino do Flamengo entrou em cena e fez dez pontos seguidos e liderou a corrida de 18 a 2 dos rubro-negros, que não só viraram o jogo como ainda abriram sete pontos (20 a 13) ainda no primeiro quarto.

Depois, no segundo período, o armador entrou em ação novamente e, com mais três bolas de 3 pontos certeira, sendo a última delas no estouro do cronômetro e de mão esquerda – ele é destro – , liderou uma nova deslanchada do Mengão, que foi para o intervalo com importante vantagem de 15 pontos: 44 a 29.

Se os dois primeiros quartos foram de Franco Balbi, o terceiro foi de Marquinhos. O ala de 2,07m esquentou a mão e acertou três tiros de 3 pontos consecutivos e guiou o clube da Gávea a abrir n ada menos do que 25 pontos de diferença (59 a 35). Mais tarde, a vantagem ainda subiu para 29 pontos: 67 a 38.

Depois da larga vantagem construída, o técnico Gustavo De Conti usou boa parte de seus reservas e manteve o ritmo da equipe lá em cima. Sem reagir, o Austin Spurs não foi capaz de mudar o cenário da partida, e o Flamengo só esperou o cronômetro zerar para soltar o grito da vitória.

“Foi uma partida muito boa. Começamos ansiosos, fora do lugar, mas no decorrer da partida fomos nos encaixando. O Franco (Balbi) teve um primeiro tempo incrível, chamou o jogo e pontuou muito bem. Já nos segundo tempo minha bola caiu mais, o Varejão ajudou também, Mineiro foi muito bem na defesa. O time todo está de parabéns”, declarou Marquinhos.

“Com certeza será muito diferente. O AEK é um time mais estruturado taticamente, fisicamente não é tão atlético, mas é mais pesado, além de ser muitíssimo mais organizado, taticamente falando. Eles têm outro estilo de jogo. Apesar de ter muitos americanos no time, eles jogam num esquema europeu, de mais posse de bola, bloqueios e trocas de passe. É totalmente diferente do Austin Spurs, mas vamos nos preparar para tentar surpreendê-los”, finalizou o treinador do Flamengo.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade