Fórmula 1

  • Crédito: AP

    Pierre Gasly na brita: excesso de estragos no carro levaram Red Bull a trocar pilotos na temporada.

Gasly é o que mais gastou com consertos

Francês, rebaixado da Red Bull para a Toro Rosso, custou 3,5 milhões de dólares à escuderia
Por: Redação - 19/08/2019 13:48:04

O francês Pierre Gasly foi o que mais deu prejuízo na atual temporada da Fórmula 1, o que explica seu rebaixamento da Red Bull para a Toro Rosso. Entre quebras de carro e acidentes, Gasly fez a escuderia desembolsar 3,503 milhões de dólares. O gasto maior ocorreu na pré-temporada em Barcelona, quando o piloto destruiu seu carro e o conserto custou 2,256 milhões de dólares.

Em segundo lugar aparace Alexander Albon, da Toro Rosso, e que irá substituir Gasly na Red Bull a partir do GP da Bélgica, dia 1º de setembro. A Toro Rosso gastou 3,141 milhões em reparos no carro do tailandês naturalizado britânico. Kevin Magnussen, da Haas, vem em terceiro, com a escuderia desembolsando 2,191 milhões de dólares em consertos. O canadense Lance Stroll fez a Racing Point gastar 2,176 milhões.

Por outro lado, quem menos gastou foi o finlandês Kimi Raikkonen. O experiente piloto de 39 anos, campeão da F1 em 2007, não custou um dólar de despesas para a equipe da Alfa Romeo. Já o líder do campeonato, o britânico Lewis Hamilton, fez a Mercedes gastar 1,197 milhão em reparos no carro 44.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade