Fórmula 1

  • Crédito: AP

    Michael Schumacher: nesta terça-feira completa dois anos de seu acidente.

Schumacher: estado de saúde é confidencial

Advogado da família afirma que não há desejo de permitir informações sobre o piloto
Por: Redação - 28/12/2015 18:09:42

Nesta terça-feira completa dois anos que o heptacampeão de Fórmula 1 Michael Schumacher acidentou-se nos Alpes franceses. Ele esquiava na estação Méribel, quando desequilibrou-se e bateu com a cabeça em uma pedra. Desde então, suas funções neurológicas ficaram gravemente comprometidas.

Schumacher ficou hospitalizado e em coma induzido até junho de 2014. Depois a família o transferiu para casa, na cidade de Gland, na Suíça. Desde então, as informações sobre o estado de saúde do piloto são raras. O cenário gera mais especulações que verdades.

Mesmo assim, a família de Schumacher – leia-se sua mulher, Corinna – insiste em manter o sigilo ou, quando se sente muito contrariada com uma notícia, processa o veículo que noticiou. Pelo menos cinco jornais alemães já respondem por tentarem invadir a privacidade de Schumacher.

Nesta segunda-feira, o advogado da família, Felix Damm, declarou que a situação do estado de saúde de Schumacher é uma confidencialidade da qual Corinna não abre mão. Ele também voltou a negar informação dada pela revista semanal alemã Bunte, de que o heptacampeão teria recuperado parcialmente os movimentos das pernas e dos braços.

Sem informações sobre o ídolo, os fã-clubes de Schumacher prometem organizar um protesto no final de semana em que acontecerá o GP da Alemanha, no circuito de Hockenheim, entre os dias 29 e 31 de julho de 2016. Em 2015 não houve GP da Alemanha e, por isso, essa mobilização está começando agora. O fãs definiram a manifestação como “Dia do Schumacher” e, além de reivindicar informações da família, pretendem também prestar homenagens ao piloto.

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *